Programação dia 26 de Junho

1
9793
Programação II FBGA para o dia 26 de Junho

Confira nas abas a programação do II FBGA para o dia 26 de junho.

Auditório Jequitibá: Abertura Oficial

Auditório Jequitibá

→ Abertura Oficial

Abertura oficial do evento

PROGRAMAÇÃO:

08h00 – Credenciamento

08h30 – Recepção e Boas-vindas. Formação da mesa

09h-12h – Abertura oficial do evento, com fala de boas-vindas das instituições parceiras do evento e autoridades convidadas

PÚBLICO-ALVO:

Todos os participantes

Auditório Jequitibá: Desafios do uso da água e o gerenciamento dos resíduos sólidos

Auditório Jequitibá

→ Desafios do uso da água e o gerenciamento dos resíduos sólidos

As realidades e desafios do uso da água e o gerenciamento dos resíduos sólidos serão apresentados e discutidos à luz das experiências, evoluções e inovações que o setor produtivo tem vivenciado nesta quarta revolução industrial (indústria 4.0).
Além dos painéis de apresentações e debates, serão realizadas palestras de cases e oportunidades

PROMOÇÃO:

Centro das Indústrias do Estado de São Paulo – CIESP / Diretoria Regional de Campinas
Federação das Indústrias do Estado de São Paulo – FIESP

PROGRAMAÇÃO: 

14h00 – Mesa de Abertura da Participação Indústria – Srs. José Henrique Toledo Correa – Diretor Titular em exercício CIESP campinas / Alfeu Cabral – Vice-Diretor CIESP Campinas

14h30 – Painel 1: A Logística Reversa de Resíduos Sólidos como instrumento de Gestão Ambiental;

14h30- Moderador: FIESP/CIESP – Sr. Jorge Rocco

Composição:
14h45 – Ricardo Garcia – FIESP/Sede

15h00 – Fabrício Soler – Felsberg – Os desafios tributários e fiscais na Logística Reversa

15h15 – André Navarro – RCR Ambiental- Oportunidades de negócios na Logística Reversa

15h30 – Stefan Rohr – CIESP/Campinas

15h45 – Momento para perguntas

16h10 – Encerramento

16h30 – Painel 2: Experiências e inovações na gestão da água – Cases e Perspectivas;

Composição:
16h30 – Moderador: FIESP/CIESP Alexandre Vilella – Contextualização da gestão da água na indústria.

16h45 – Case 1: André Elia – UNICA – As experiências da Indústria Sucroalcooleira no uso da água

17h00 – Case 2 – Química Amparo – Grupo Ypê

17h15 – Case 3: Jorge Mercanti – O reúso como alternativa de suprimento hídrico – CIESP/Campinas

17h30 – Case 4: ModClima – Majory Imai – Tecnologias de Indução de chuvas

17h45 – Momento para perguntas

18h00 – Palestras

18h00 – Palestra 1: Sucesso na Reciclagem de Latas usadas de Alumínio e a sua Faxina Lucrativa
Palestrante: Engenheiro Luiz Sérgio de Carvalho

18h15 – Palestra 2: A disruptura sistêmica
Palestrante: Tiemi Yamashita – Descrição Mottainai

18h45 – Palestra 3: Transformação dos resíduos com aproveitamento energético e geração de receita
Palestrante: Alfeu Cabral

19h00 – Momento para perguntas.

19h30 – Encerramento

PÚBLICO-ALVO:

Aberta ao público em geral

Amoreira I: A Gestão das Florestas Urbanas nas cidades brasileiras

Amoreira I

→ A Gestão das Florestas Urbanas nas cidades brasileiras

Palestras sobre as diversas áreas que envolvem as Florestas urbanas/Arborização Urbana com palestrantes de reconhecimento Nacional nas suas áreas.

PROMOÇÃO:

Sociedade Brasileira de Arborização Urbana

PROGRAMAÇÃO: 

14h-14h45 – Inscrições

14h45-15h – Abertura do Evento
Heitor Liberato Jr – Pres. da Sbau
Flavio Telles – Vice Pres. Sbau
Anderson Fontes – Dir. Reg. Nordeste da SBAU
Marcelo Urtado – Dir. Reg. Sudeste da SBAU

15h-15h20 – Educação ambiental como forma de valorizar as florestas urbanas
Palestrante: MsC Eng. Ftal Flavio P.Telles – Vice Pres. SBAU – Fund. Parques e Jardins RJ

15h20-15h50 – Cadastramento, Monitoramento e Análise de Risco das Árvores
Palestrante: Eng. Agrônomo Dr. Marcelo M. Leão – Dir. da Propark Inov. Tecnológicas

15h50-16h20 – Gestão das Florestas Urbanas
Palestrante: Prof. Dr. Demostenes Ferreira da Silva Filho – ESALQ – Piracicaba

16h20-16h30 – Intervalo

16h40-17h10 – Manejo adequado, trabalho em altura com segurança em Vegetais Arbóreos
Palestrante: Eng. Ftal. Sydney Brazil – Dir Pres. ArboBras e Sócio da Casa do Arborista

17h10-17h40 – Pragas na Arborização Urbana
Palestrante: Biólogo. MsC. Francisco Zorzenon – Instituto Biológico de São Paulo

17h40-18h00 – Perguntas

18h00 – Encerramento

OBS.: Os certificados serão enviados por e-mail aos participantes

PÚBLICO-ALVO:

Gestores ambientais, Servidores públicos, Ambientalistas, Técnicos da área ambiental, Estudantes e pesquisadores, Interessados em geral; Aberta ao público em geral

Amoreira II: Direitos da Natureza e Políticas Públicas para uma nova sustentabilidade

Amoreira II

→ Direitos da Natureza e Políticas Públicas para uma nova sustentabilidade

No I FBGA a MAPAS realizou uma atividade inovadora apresentando o tema dos Direitos da Natureza que naquela ocasião já estavam em franco desenvolvimento em vários países e cidades do mundo. Equador foi o primeiro país a reconhecer constitucionalmente tais direitos, seguido da Bolívia e de vários municípios americanos. Os Direitos dos Rios e mais recentemente da Amazônia Colombiana foram reconhecidos como direito subsidiário ao tema mais amplo que inclusive é tratado como política internacional nas Nações Unidas, de cujos debates a MAPAS, por meio de sua fundadora Vanessa Hasson de Oliveira, faz parte. Desde a apresentação no I FBGA, quando a MAPAS trouxe vários representantes da etnia indígena Shawandawa do Acre, que realizaram uma atividade ritualística com a participação de todos os presentes,  a MAPAS logrou êxito em articular a promulgação do reconhecimento dos Direitos da Natureza nos municípios de Bonito – PE e Paudalho – PE e de realizar propostas em São Paulo, Fortaleza, Florianópolis, Palmas e Caseara. Indubitavelmente, este resultado não teria sido possível se não fosse a atividade realizada no I FBGA. Nesta segunda edição, gostaríamos de apresentar estes avanços, e de aprofundar o tema com a apresentação de propostas de políticas públicas correlatas, para uma nova perspectiva de sustentabilidade.

PROMOÇÃO:

MAPAS – Métodos de Apoio à Práticas Ambientais e Sociais

PROGRAMAÇÃO:

14h00 Abertura – Cerimônia indígena

14h15 – Boas vindas

14h20 – Direitos da Natureza no Brasil e no mundo
Palestrante: Vanessa Hasson de Oliveira

14h40 – A Política Comunitária como proposta de regeneração da política atual
Palestrante: Marcos Galhego

15h00 – Intervalo

15h20 – Educação para uma vida em Harmonia com a Natureza
Palestrante: Vereador Caio Miranda (SP)

15h40 – A cidade comestível
Palestrante: Claudia Visoni

16h00 – Ampliação da Consciência Cósmica para harmonia com a Natureza: a astrologia como instrumento
Palestrante: Sergio Frug

16h20 – O respeito a cultura dos povos indígenas, seu território, sua medicina: respeito aos Direitos da Mãe Terra
Palestrante: Naiara Tukano

16h40 – Leitura da II Carta de Campinas

17h00 – Debates

18h00 – Encerramento

PÚBLICO-ALVO:

Gestores ambientais, Servidores públicos, Ambientalistas, Técnicos da área ambiental, Estudantes e pesquisadores, Interessados em geral, Secretários de Meio Ambiente, Saúde e de Educação, Vereadores, Deputados, Prefeitos e Governadores; Aberta ao público em geral

Amoreira III: Segurança Hídrica: uma agenda estratégica para os municípios frente às mudanças climáticas

Amoreira III

Segurança Hídrica: uma agenda estratégica para os municípios frente às mudanças climáticas

Desafios e oportunidades para a agenda de Segurança Hídrica no Brasil. À luz dos impactos das mudanças climáticas, serão apresentadas diferentes perspectivas sobre o protagonismo dos municípios, suas competências e experiências práticas na gestão local da água e do saneamento.
A proposta do debate é superar a compreensão geral de que segurança hídrica significa aumento da oferta d’água e propor estratégias e abordagens complexas e inovadoras para promoção de uma nova cultura política de cuidado com a água

PROMOÇÃO:

Instituto Democracia e Sustentabilidade – IDS

PROGRAMAÇÃO: 

14h-14h30 – Abertura: Segurança hídrica e a nova Política Municipal de Segurança Hídrica do município de São Paulo
Ricardo Young – Presidente do Instituto Democracia e Sustentabilidade

14h30-15h30 – Mesa 1: Projeções climáticas, seus impactos na gestão da água e as competências municipais para a promoção da segurança hídrica 
Palestrantes: Prof. Paulo Artaxo (USP) e Profa. Estela Neves (UFRJ) 

Mediação: João Paulo Ribeiro Capobianco – Vice-presidente do IDS

15h30-17h – Mesa 2: Oportunidades e desafios práticos da gestão municipal das águas – Uma agenda transversal
Palestrantes: Rogério Menezes (Secretário Municipal de Meio Ambiente de Campinas/SP), Magno Bollmann (Prefeito de São Bento do Sul/SC), Stela Goldenstein(ex-Secretária de Meio Ambiente do Estado e do Município de São Paulo e ex-diretora da Associação Águas Claras do Rio Pinheiros) e representante dos prestadores dos serviços de saneamento básico (nome a confirmar)

Mediação: André Lima – ex-Secretário de Meio Ambiente do Distrito Federal e Associado do IDS

17h-18h – Percepção da sociedade paulistana sobre a questão da água e do saneamento – Apresentação da Pesquisa de opinião IDS/DataFolha (2019) e abertura para debate e reflexões

PÚBLICO-ALVO:

Gestores ambientais, Servidores públicos, Ambientalistas, Técnicos da área ambiental, Estudantes e pesquisadores; Aberta ao público em geral

Carvalho I: I Conferência Municipal de Educação Ambiental (EVENTO FECHADO)

Carvalho I

→ I Conferência Municipal de Educação Ambiental

Conferência para tratar das propostas de indicadores de educação ambiental e ambientalização curricular de educação ambiental.

PROMOÇÃO:

Secretaria Municipal do Verde, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável

PROGRAMAÇÃO:

14h-18h – Exposição e apresentação dos trabalhos realizados pelos Coletivos de Jovens Educadores Ambientais das Redes Públicas de Ensino de Campinas.

PÚBLICO-ALVO:

Servidores públicos, Estudantes e pesquisadores, Professores e educadores em geral (Apenas convidados)

Carvalho II: Diálogos sobre áreas protegidas locais

Carvalho II

→ Diálogos sobre áreas protegidas locais

Diálogos sobre Áreas Protegidas Locais: Marco institucional, Mecanismos de financiamento, Ofertas de informação e capacitação para municípios pretende estimular durante o II Fórum Brasil de Gestão Ambiental (FBGA) a articulação de municípios em favor da conservação da biodiversidade. O espaço permitirá intercâmbio de ideias e debates sobre a contribuição das unidades de conservação municipais para a conservação da biodiversidade, os benefícios que essas áreas protegidas conferem aos municípios e os mecanismos sustentáveis de financiamento existentes para o apoio à gestão. Além disso, pretende informar os representantes municipais sobre as ofertas de capacitação disponíveis para a gestão de áreas protegidas. No Brasil, as unidades de conservação municipais são parte do Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza (Lei 9.985/2000) e, como parte integral de uma paisagem mais abrangente, contribuem efetivamente para a conectividade ecológica e a conservação da biodiversidade.

PROMOÇÃO:

Departamento de Áreas Protegidas/Secretaria de Biodiversidade/Ministério do Meio Ambiente – DAP/SBio/MMA e Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH

PROGRAMAÇÃO:

Diálogos sobre Áreas Protegidas Locais: Marco Institucional

1º período

14h00 – Panorama atual do SNUC: A importância das unidades de conservação municipais para a conservação da biodiversidade.
Palestrante: Cláudio C. Maretti – Vice-Presidente da Comissão Mundial de Áreas Protegidas (CMAP), para a América do Sul, da UICN

14h30 – Adequação das unidades de conservação municipais a lei do SNUC: desafios e oportunidades
Palestrantes: Aracídio de Freitas Barbosa Neto – Chefe da Divisão de Administração de UCs/FLORAM – Prefeitura Municipal de Florianópolis/SC; Kátia Fenyves – Coordenadora de Biodiversidade e Resiliência – ICLEI América do Sul

15h00 – Rodada de discussão

15h30 – Anúncio da Publicação Roteiro de Criação de Unidades de Conservação Municipais – 2ª edição

15h40 – Intervalo

15h50 – O ecoturismo em unidades de conservação: conectando as unidades de conservação a sociedade
Palestrantes: Ângela Kuczach – Coalizão Pró-UC

16h40 – RPPN: oportunidades em nível local e municipal – Sistema Informatizado de Monitoria de RPPN (SIMRPPN)
Palestrantes: Cristiane Maria Born – Gerente do Departamento de Licenciamento de Áreas Verdes – Prefeitura Municipal de Curitiba/PR

17h20 – Rodada de discussão

17h50 – Encerramento

PÚBLICO-ALVO:

Gestores ambientais, Servidores públicos, Ambientalistas, Técnicos da área ambiental, Estudantes e pesquisadores; Aberta ao público em geral

Carvalho III: Conhecimento, tecnologia para o planejamento urbano e o Programa Cidades Sustentáveis

Carvalho III

→ Conhecimento, tecnologia para o planejamento urbano e o Programa Cidades Sustentáveis

Nas últimas décadas, diversas ações e programas buscaram na dinâmica das cidades as alternativas para fortalecer agendas internacionais, como o Acordo de Paris, a Agenda 2030 e a Nova Agenda Urbana. De muitas maneiras, essas ações abriram caminho para mostrar o enorme potencial da combinação entre geração de conhecimento, desenvolvimento de tecnologias inovadoras e multiplicação de experiências que se mostraram bem-sucedidas em diferentes contextos e localidades.

Neste sentido, durante a atividade será apresentado o projeto CITinova – planejamento urbano integrado e o investimento em tecnologias inovadoras. Também serão apresentadas a Plataforma do Conhecimento para Cidades Sustentáveis Observatório da Inovação para Cidades Sustentáveis.

PROMOÇÃO:

Programa Cidades Sustentáveis

PROGRAMAÇÃO:

14h30-14h45 – Apresentação do CITinova – Planejamento Integrado e Tecnologias para Cidades Sustentáveis – palestrante a confirmar

14h45-15h15 – Apresentação da Plataforma do Conhecimento para Cidades Sustentáveis – Zuleica Goulart – Coordenadora do Programa Cidades Sustentáveis e Clara Meyer – Coordenadora de Indicadores do Programa Cidades Sustentáveis

15h15-15h30 – Contribuição do público

15h30-16h – Apresentação do Observatório da Inovação para Cidades Sustentáveis – Representante do Centro de Gestão e Estudos Estratégicos – CGEE – a confirmar

16h-16h30 – Contribuição do público
16h30-18h – Encontro com as prefeituras signatárias da Região Metropolitana de Campinas (RMC)

PÚBLICO-ALVO:

Gestores ambientais, Servidores públicos, Ambientalistas, Técnicos da área ambiental, Estudantes e pesquisadores, Interessados em geral; Aberta ao público em geral

Seringueira: Gestão de recursos hídricos – experiências e resultados nas Bacias PCJ

Seringueira

Gestão de recursos hídricos – experiências e resultados nas Bacias PCJ

A Agência das Bacias PCJ e os Comitês PCJ pretendem fazer um panorama sobre os resultados alcançados ao longo de mais de 25 anos de trabalho e investimentos na gestão dos recursos hídricos nas Bacias PCJ. Os debatedores apresentarão cases sobre combate às perdas hídricas, monitoramento dos recursos hídricos, evolução no tratamento dos esgotos e a política de mananciais. São ações e atividades que tornaram possível a realização de obras, empreendimentos e projetos para melhorar a qualidade de vida de mais de 5,7 milhões de habitantes das Bacias PCJ

PROMOÇÃO:

Agência das Bacias PCJ

PROGRAMAÇÃO:

13h00 – Recepção

13h30 – Abertura
Luiz Roberto Moretti – Secretário executivo dos Comitês PCJ
Marco Antônio dos Santos – Vice-presidente dos Comitês PCJ

14h00 – 1ª Palestra
A evolução do tratamento de esgoto nas Bacias PCJ – investimentos, resultados e novas tecnologias no setor
Palestrante: Domênico Tremaroli – Diretor de Avaliação de Impacto Ambiental da Cetesb.
(Técnico em Saneamento e Biólogo. Atuação pela CETESB nas áreas de saneamento, controle de poluição e licenciamento ambiental desde 1976, tendo passados pelas gerencias na região de Americana, Jundiaí e Campinas e atualmente na função de Diretor da Diretoria de Avaliação de Impacto Ambiental).

14h30 – 2ª Palestra 
A importância do monitoramento na gestão dos recursos hídricos – investimentos realizados e resultados obtidos pela Agência PCJ e Comitês PCJ.
Palestrante: Alexandre Villela – Coordenador da Câmara Técnica de Monitoramento Hidrológico dos Comitês PCJ
(Engenheiro Ambiental e mestre em Engenharia Urbana. Nos últimos 15 anos dedicou-se a gestão de recursos hídricos nas áreas públicas, privadas e do terceiro setor. Atualmente, é coordenador de meio ambiente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo e representa o setor industrial em comitês de bacias, Conselho Estadual e Conselho Nacional de Recursos Hídricos. Também cumpre mandato na Coordenação da Câmara Técnica de Monitoramento Hidrológico dos Comitês PCJ, que possui dentre outras atribuições a gestão das descargas do Sistema Cantareira para as bacias PCJ. É professor em instituições de graduação e pós-graduação nas áreas de tecnologia, engenharia e administração).

15h00 – 3ª Palestra
As ações de combate às perdas de água nas Bacias PCJ – Experiências, projetos e resultados
Palestrante: Prof. Dr. Tadeu Fabrício Malheiros – Coordenador da Câmara Técnica de Integração e Difusão de Pesquisas e Tecnologias e Professor da Escola de Engenharia de São Carlos/USP – Departamento de Hidráulica e Saneamento (EESC/SHS).
(Professor na Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo e coordena o programa de Pós-Graduação Mestrado Profissional em Rede Nacional para Ensino das Ciências Ambientais. Assessor da Superintendência de Gestão Ambiental da USP. Possui graduação em Engenharia Civil e Ambiental e doutorado em Saúde Pública pela Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Engenharia Ambiental, com ênfase em Saúde Ambiental e Sustentabilidade, atuando principalmente nos seguintes temas: indicadores de sustentabilidade, desenvolvimento sustentável, gestão ambiental, saneamento e recursos hídricos).

15h30 – 4ª Palestra
A Política de Mananciais dos Comitês PCJ – a importância e as estratégias de implantação e ações em andamento
Palestrante: 
João Demarchi – Pesquisador do Instituto de Zootecnia (SAA) e coordenador da Câmara Técnica de Recursos Naturais dos Comitês PCJ.
(Engenheiro Agrônomo e Mestre em Ciência Animal e Pastagens pela ESALQ/USP, campus de Piracicaba e Doutor em Ciências Biológicas (microbiologia aplicada) pelo Instituto de Biociências da UNESP/ Campus de Rio Claro. Especialista em Gerenciamento de Recursos Hídricos (FUMEP/EEP) e em Educação Ambiental pela ESALQ/USP. Tem atuado nas áreas de Conservação de Forragens. Nutrição e Produção de Ruminantes, Sistemas Integrados de Produção Animal, Gestão e Políticas Públicas na área de Recursos Hídricos (Política de Mananciais PCJ). Professor e Pesquisador Cientifico e ex-diretor do Instituto de Zootecnia (IZ/APTA/SAA). Atual representante do IZ e coordenador (biênio 2017/19) da Câmara Técnica de Conservação e Proteção dos Recursos Naturais (CT-RN) dos Comitês de Bacias PCJ).

16h00 – Agradecimentos e encerramento

PÚBLICO-ALVO:

Gestores ambientais, Servidores públicos, Ambientalistas, Técnicos da área ambiental, Estudantes e pesquisadores, Interessados em geral; Aberta ao público em geral

Manacá: Financiando a Preservação Ambiental: mudanças no Pacto Federativo e no ITR

Manacá

→ Financiando a Preservação Ambiental: mudanças no Pacto Federativo e no ITR

O objetivo do seminário, proposto pelo Instituto Democracia e Sustentabilidade e pelo Instituto Escolhas, é discutir os desafios de um novo Pacto Federativo, que tenha como finalidade fortalecer os municípios e a participação social, à luz dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, do Acordo de Paris e da Nova Agenda Urbana.
Nesse sentido, um dos instrumentos que será aprofundado no debate é o Imposto Territorial Rural (ITR), com a ampliação da arrecadação municipal e do financiamento da preservação ambiental. Será apresentado recente estudo lançado pelo Instituto Escolhas “Imposto Territorial Rural: justiça tributária e incentivos ambientais”, que propõe medidas concretas que possibilitam ao município utilizar novos parâmetros para o cálculo do imposto. Em uma simulação de 3 cenários, o país poderá arrecadar até R$ 16,8 bilhões, um valor R$ 15,3 bilhões superior ao arrecadado pelo imposto em 2018

PROMOÇÃO:

Instituto Democracia e Sustentabilidade e Instituto Escolhas

PROGRAMAÇÃO:

16h00-18h00

Palestrantes
Ricardo Young – Instituto Democracia e Sustentabilidade
Sérgio Leitão – Instituto Escolhas
Arthur Nicolau Fendrich – GeoLab da Esalq/USP

PÚBLICO-ALVO:

Gestores ambientais, Servidores públicos, Ambientalistas, Técnicos da área ambiental; Aberta ao público em geral

Jacarandá: Curso de Política e Gestão Ambiental Municipal (EVENTO FECHADO)

Jacarandá

→ Curso de Política e Gestão Ambiental Municipal

O curso objetiva capacitar o participante para a compreensão e importância do seu papel social na construção de metas institucionais e aprimorando sua atuação com os conhecimentos básicos de gestão ambiental em nível local

PROMOÇÃO:

Curso de Política e Gestão Ambiental Municipal

PROGRAMAÇÃO:

14h00-18h00

1 – Questão Ambiental e o  Desenvolvimento Sustentável dos municípios brasileiros
Palestrante: Rogério Menezes

2 – Gestão Pública Ambiental
Palestrantes: Sylvia Teixeira

3 – Educação Ambiental
Palestrantes: Dominique Missio e Luiz Gustavo Merlo

PÚBLICO-ALVO:

Servidores públicos (Apenas convidados)

Estande ANAMMA: Lançamento do livro Gestão Ambiental para Cidades Sustentáveis

Estande ANAMMA

→ Lançamento do livro Gestão Ambiental para Cidades Sustentáveis

Lançamento do livro Gestão Ambiental para Cidades Sustentáveis com presença dos autores e organizadores

PROGRAMAÇÃO

16h30-17h30 – Recepção e sessão de autógrafos

Auditório Jequitibá: Desafios do uso da água e o gerenciamento dos resíduos sólidos (CONT.)

Auditório Jequitibá

→ Desafios do uso da água e o gerenciamento dos resíduos sólidos

As realidades e desafios do uso da água e o gerenciamento dos resíduos sólidos serão apresentados e discutidos à luz das experiências, evoluções e inovações que o setor produtivo tem vivenciado nesta quarta revolução industrial (indústria 4.0).
Além dos painéis de apresentações e debates, serão realizadas palestras de cases e oportunidades

PROMOÇÃO:

Centro das Indústrias do Estado de São Paulo – CIESP / Diretoria Regional de Campinas
Federação das Indústrias do Estado de São Paulo – FIESP

PROGRAMAÇÃO: 

18h00 – Palestras

18h00 – Palestra 1: Sucesso na Reciclagem de Latas usadas de Alumínio e a sua Faxina Lucrativa
Palestrante: Engenheiro Luiz Sérgio de Carvalho

18h15 – Palestra 2: A disruptura sistêmica
Palestrante: Tiemi Yamashita – Descrição Mottainai

18h45 – Palestra 3: Transformação dos resíduos com aproveitamento energético e geração de receita
Palestrante: Alfeu Cabral

19h00 – Momento para perguntas.

19h30 – Encerramento

PÚBLICO-ALVO:

Aberta ao público em geral

Amoreira I: Adaptação à mudança do clima no Município

Amoreira I

→ Adaptação à mudança do clima no Município

Mesa de Abertura da Atividade

PROMOÇÃO:

Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit – GIZ

PROGRAMAÇÃO:

Mesa de Abertura: Visão geral de adaptação em municípios do Brasil

19h-20h30 – Bem-vindos e apresentação da programação dos dias 26 e 27 de junho

Rogério Menezes – ANAMMA
Pedro Ribeiro – C40
Jens Brueggemann e Paula Moreira – Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH
Viviane Romeiro – WRI Brasil
Eduardo Canina – WWF Brasil
Larissa Heinisch – ICLEI América do Sul
Marina Caetano– Kas Brasil
Juliana Ribeiro – Fundação Grupo Boticário

Palestra de Abertura: Oportunidades e desafios para a adaptação dos municípios à mudança do clima
Palestrante: Marcos Libório, Secretário da Secretaria de Meio
Ambiente de Santos/SP

Perguntas e Debates

20h30 – Confraternização

PÚBLICO-ALVO:

Gestores ambientais, Servidores públicos, Ambientalistas, Técnicos da área ambiental, Estudantes e pesquisadores, Interessados em geral; Aberta ao público em geral

Amoreira II: Direitos de Natureza e Políticas pública para uma nova sustentabilidade (CONT.)

Amoreira II

→ Direitos de Natureza e Políticas pública para uma nova sustentabilidade

(Continuação do período da tarde) No I FBGA a MAPAS realizou uma atividade inovadora apresentando o tema dos Direitos da Natureza que naquela ocasião já estavam em franco desenvolvimento em vários países e cidades do mundo. Equador foi o primeiro país a reconhecer constitucionalmente tais direitos, seguido da Bolívia e de vários municípios americanos. Os Direitos dos Rios e mais recentemente da Amazônia Colombiana foram reconhecidos como direito subsidiário ao tema mais amplo que inclusive é tratado como política internacional nas Nações Unidas, de cujos debates a MAPAS, por meio de sua fundadora Vanessa Hasson de Oliveira, faz parte. Desde a apresentação no I FBGA, quando a MAPAS trouxe vários representantes da etnia indígena Shawandawa do Acre, que realizaram uma atividade ritualística com a participação de todos os presentes,  a MAPAS logrou êxito em articular a promulgação do reconhecimento dos Direitos da Natureza nos municípios de Bonito – PE e Paudalho – PE e de realizar propostas em São Paulo, Fortaleza, Florianópolis, Palmas e Caseara. Indubitavelmente, este resultado não teria sido possível se não fosse a atividade realizada no I FBGA. Nesta segunda edição, gostaríamos de apresentar estes avanços, e de aprofundar o tema com a apresentação de propostas de políticas públicas correlatas, para uma nova perspectiva de sustentabilidade.

PROMOÇÃO:

MAPAS – Métodos de Apoio à Práticas Ambientais e Sociais

PROGRAMAÇÃO:

19h00 – Palestra – Qual o papel da mulher na defesa da Mãe Terra – Mulher indígena

19h30 – Carta da Natureza 2019

19h45 – Encerramento

PÚBLICO-ALVO:

Gestores ambientais, Servidores públicos, Ambientalistas, Técnicos da área ambiental, Estudantes e pesquisadores, Interessados em geral, Secretários de Meio Ambiente, Saúde e de Educação, Vereadores, Deputados, Prefeitos e Governadores; Aberta ao público em geral

Amoreira III: Gestão Ambiental: história, legislação e política

Amoreira III

→ Gestão Ambiental: história, legislação e política

Nossa palestra visa apresentar os caminhos percorridos até o presente momento para a regulamentação da profissão de Gestor Ambiental, a atuação deste profissional nos organismos privados e públicos, suas habilitações e conselhos fiscalizadores e os próximos passos do trâmite do Projeto de Lei 2664/2011 no Senado Federal que prevê a regulamentação da profissão.

PROMOÇÃO:

ANAGEA – Associação Nacional de Gestores Ambientais

PROGRAMAÇÃO:

19h00-21h00

Estrutura: Apresentação da instituição, abordagem do tema, debates.

Palestrante Principal: Léo Urbini – Gestor Ambiental, fundador da ANAGEA.

Palestrantes Convidados: Viviane Logullo – Presidente da ANAGEA, José Paulo – Presidente do Sindicato dos Tecnólogos

Duração: 02 horas – palestra e debate

PÚBLICO-ALVO:

Gestores ambientais, Servidores públicos, Ambientalistas, Técnicos da área ambiental, Estudantes e pesquisadores, Interessados em geral; Aberta ao público em geral

Carvalho I: TCFA – Experiência do Rio Grande do Sul

Carvalho I

→ TCFA – Experiência do Rio Grande do Sul

Demonstrar o caminho percorrido pelo Rio Grande do Sul para conquistar o direito ao repasse das parcelas devidas da TCFA aos municípios do Estado.
Mobilização – Legislação – Parceria – Convênios

PROMOÇÃO:

Anamma Rio Grande do Sul

PROGRAMAÇÃO:

19h00-21h00

Júlio Agápio – Secretário de Meio Ambiente de Torres

Udo Sarlet – Secretário de Meio Ambiente de Novo Hamburgo

Darci Zanini – Secretário de Meio Ambiente de São Leopoldo

PÚBLICO-ALVO:

Gestores ambientais, Servidores públicos, Técnicos da área ambiental, Interessados em geral; Aberta ao público em geral

Carvalho II: Gestão de Áreas Contaminadas

Carvalho II

→ Gestão de Áreas Contaminadas

Apresentar situações reais de como o GAC impacta na recuperação de terrenos e edificações, possibilitando seu uso com segurança.

PROMOÇÃO:

AESAS

PROGRAMAÇÃO:

19h-19h30 – Fundamentos da Gestão de Áreas Contaminadas: Aspectos técnicos e legais
Palestrante: Rivaldo Mello – GEO Consultoria Ambiental

19h30-20h10 – Estudo de Caso 1: Mansões Santo Antônio, Campinas e USP-Leste
Palestrante: Gustavo Freitas – CONAM

20h10-20h40 – Estudo de Caso 2: Remediação sustentável em área industrial, Bélgica
Palestrantes: Sergio Veríssimo / Mayara Pupo – GreenSoil Sustainable Soil Remediation

20h40-21h – Debate com o público

PÚBLICO-ALVO:

Gestores ambientais, Servidores públicos, Técnicos da área ambiental, Estudantes e pesquisadores, Interessados em geral, Mercado imobiliário e industrial; Aberta ao público em geral

Carvalho III: 26º Encontro Anamma: preparação para as eleições

Carvalho III

→ 26º Encontro Anamma: preparação para as eleições

Seringueira: ODS 11: Cidades Sustentáveis

Seringueira

ODS 11: Cidades Sustentáveis

O propósito da atividade é abordar os ODS e também informações sobre cidades sustentáveis, investimentos e exemplos práticos para que consigamos ter cidades sustentáveis. A plenária terá diversos especialistas no tema e também instituições que estão envolvidas no tema

PROMOÇÃO:

MRV

PROGRAMAÇÃO:

19h00-20h00

WayCarbon
Instituto Ethos
MRV
Fundação Avina
Pacto Global
ICLEI

PÚBLICO-ALVO:

Gestores ambientais, Servidores públicos, Ambientalistas, Técnicos da área ambiental, Estudantes e pesquisadores, Interessados em geral; Aberta ao público em geral

Jacarandá: Agrofloresta Tropical Urbana com Bambus

Jacarandá

→ Agrofloresta Tropical Urbana com Bambus

Agrofloresta Tropical Urbana com Bambus é uma modalidade econômica ainda desconhecida no Brasil. A conscientização a respeito de sua importância entre os formuladores de políticas públicas em Ciências Ambientais e-Bioeconomia pode ampliar substancialmente a Política Nacional de Florestas Plantadas (PNFP), prevista no conceito de Sistemas Agro Florestais do Plano Nacional de Florestas Plantadas (PNFP) brasileiro

PROMOÇÃO:

BambuBR

PROGRAMAÇÃO:

19h00-21h00

Palestra com cerca de 2 horas de duração sobre a importância do Bambu e de seu uso em plantios consorciados
Palestrantes: Antonio L. Beraldo – FT-Unicamp;
Elson Montagno – EduLab

PÚBLICO-ALVO:

Gestores ambientais, Ambientalistas, Técnicos da área ambiental, Estudantes e pesquisadores, Interessados em geral; Aberta ao público em geral

Mapa de Salas

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.