Programação dia 26 de Junho

0
664
Programação II FBGA para o dia 26 de Junho

Manhã – 08h-12h

Auditório Jequitibá

→ Abertura Oficial

Abertura oficial do evento

PROGRAMAÇÃO:

08h00 – Credenciamento

08h30 – Recepção e Boas-vindas. Formação da mesa

09h00 – 12h00 – Abertura oficial do evento, com fala de boas-vindas das instituições parceiras do evento e autoridades convidadas

PÚBLICO-ALVO:

Todos os participantes

Tarde – 14h-18h

Auditório Jequitibá

FIESP/CIESP

PROGRAMAÇÃO A DEFINIR

Amoreira I

A Gestão das Florestas Urbanas nas cidades brasileiras

PROGRAMAÇÃO A DEFINIR

Amoreira II

→ Direitos da Natureza e Políticas Públicas para uma nova sustentabilidade

No I FBGA a MAPAS realizou uma atividade inovadora apresentando o tema dos Direitos da Natureza que naquela ocasião já estavam em franco desenvolvimento em vários países e cidades do mundo. Equador foi o primeiro país a reconhecer constitucionalmente tais direitos, seguido da Bolívia e de vários municípios americanos. Os Direitos dos Rios e mais recentemente da Amazônia Colombiana foram reconhecidos como direito subsidiário ao tema mais amplo que inclusive é tratado como política internacional nas Nações Unidas, de cujos debates a MAPAS, por meio de sua fundadora Vanessa Hasson de Oliveira, faz parte. Desde a apresentação no I FBGA, quando a MAPAS trouxe vários representantes da etnia indígena Shawandawa do Acre, que realizaram uma atividade ritualística com a participação de todos os presentes,  a MAPAS logrou êxito em articular a promulgação do reconhecimento dos Direitos da Natureza nos municípios de Bonito – PE e Paudalho – PE e de realizar propostas em São Paulo, Fortaleza, Florianópolis, Palmas e Caseara. Indubitavelmente, este resultado não teria sido possível se não fosse a atividade realizada no I FBGA. Nesta segunda edição, gostaríamos de apresentar estes avanços, e de aprofundar o tema com a apresentação de propostas de políticas públicas correlatas, para uma nova perspectiva de sustentabilidade.

PROMOÇÃO:

MAPAS – Métodos de Apoio à Práticas Ambientais e Sociais

PROGRAMAÇÃO:

14h Abertura – Cerimônia indígena. Composição da mesa

Mesa de abertura: Gilberto Natalini – Vereador (SP); Vanessa Hasson de Oliveira – Presidente MAPAS – Representante Plataforma Harmony with Nature/ONU;
Mulher Indígena – Representante do movimento Guardiãs da Mãe Terra;
Rafael Martins – Diretor da Escola Bakhita; Carlos Henrique Arouca – Diretor do Centro de Tratamento Hateva

14h30 – Boas vindas – fala introdutória componentes da mesa

15h – Direitos da Natureza no Brasil e no mundo
Palestrante: Vanessa Hasson de Oliveira

16h40 – O reconhecimento dos Direitos da Natureza na Lei
Palestrante: Gilberto Natalini

17h20 – Intervalo

17h40 – Educação para uma vida em Harmonia com a Natureza
Palestrante: Rafael Martins

18h20 – A reconexão com a Terra e a Medicina Integrativa
Palestrante: Carlos Henrique Arouca

PÚBLICO-ALVO:

Gestores ambientais, Servidores públicos, Ambientalistas, Técnicos da área ambiental, Estudantes e pesquisadores, Interessados em geral, Secretários de Meio Ambiente, Saúde e de Educação, Vereadores, Deputados, Prefeitos e Governadores; Aberta ao público em geral

Amoreira III

→ Poluição atmosférica e a qualidade do ar

Apresentar a problemática da poluição atmosférica nos centros urbanos, a evolução da qualidade do ar no estado de São Paulo, a importância do PROCONVE – Programa de controle de emissões veiculares para a redução das emissões veiculares, desde a sua criação, década de 1980, sua evolução e as novas Resoluções do CONAMA aprovadas em 2018. O evento abordará, ainda, as estratégias necessárias para o controle futuro das emissões veiculares frente às tecnologias disponíveis, medição em tráfego real com equipamentos instalados a bordo dos veículos (RDE – Real Drive Emission), controle de fraudes, programas de Inspeção Veicular e a sua evolução com a aplicação das modernas tecnologias de e sensoriamento remoto. Complementarmente será oferecido um curso de quatro horas sobre as estratégias da Polícia Rodoviária Federal para coibir a fraude do ARLA nas rodovias

PROMOÇÃO:

Associação dos Fabricantes de Equipamento para Controle de Emissões Veiculares da América do Sul – AFEEVAS

PROGRAMAÇÃO:

14h-18h – Curso de combate à fraude do ARLA e a necessidade de Programas de Monitoramento e Inspeção

Introdução
O controle da emissão de NOx em veículos Diesel com reagente a base de ureia (ARLA)
Palestrante: Elcio Luis Farah (AFEEVAS)

Palestra
O uso de equipamento de sensoriamento remoto para detecção de fraudes no uso de ARLA
Palestrante: Fábio Cardinale Branco (consultor)

Curso de combate à fraude do ARLA
Ministrante: Paulo Demarchi (Polícia Rodoviária Federal)

PÚBLICO-ALVO:

Gestores ambientais, Ambientalistas, Técnicos da área ambiental, Estudantes e pesquisadores, Interessados em geral; Aberta ao público em geral

Carvalho I

→ I Conferência Municipal de Educação Ambiental

Conferência para tratar das propostas de indicadores de educação ambiental e ambientalização curricular de educação ambiental.

PROMOÇÃO:

Secretaria Municipal do Verde, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável

PROGRAMAÇÃO:

Exposição e apresentação dos trabalhos realizados pelos Coletivos de Jovens Educadores Ambientais das Redes Públicas de Ensino de Campinas.

PÚBLICO-ALVO:

Servidores públicos, Estudantes e pesquisadores, Professores e educadores em geral (Apenas convidados)

Carvalho II

→ Diálogos sobre áreas protegidas locais

Diálogos sobre Áreas Protegidas Locais: Marco institucional, Mecanismos de financiamento, Ofertas de informação e capacitação para municípios pretende estimular durante o II Fórum Brasil de Gestão Ambiental (FBGA) a articulação de municípios em favor da conservação da biodiversidade. O espaço permitirá intercâmbio de ideias e debates sobre a contribuição das unidades de conservação municipais para a conservação da biodiversidade, os benefícios que essas áreas protegidas conferem aos municípios e os mecanismos sustentáveis de financiamento existentes para o apoio à gestão. Além disso, pretende informar os representantes municipais sobre as ofertas de capacitação disponíveis para a gestão de áreas protegidas. No Brasil, as unidades de conservação municipais são parte do Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza (Lei 9.985/2000) e, como parte integral de uma paisagem mais abrangente, contribuem efetivamente para a conectividade ecológica e a conservação da biodiversidade.

PROMOÇÃO:

Departamento de Áreas Protegidas/Secretaria de Biodiversidade/Ministério do Meio Ambiente – DAP/SBio/MMA e Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH

PROGRAMAÇÃO:

Diálogos sobre Áreas Protegidas Locais: Marco Institucional

1º período

Sessão 1 – 2 horas    
Panorama atual do SNUC: a importância das unidades de conservação municipais para a conservação da biodiversidade.
DAP / SBio / MMA – Nome do representante a confirmar  

Adequação das unidades de conservação municipais a lei do SNUC: desafios e oportunidades
DAP / SBio / MMA, ICLEI, Prefeitura Municipal de Florianópolis – Nome do representantes a confirmar  

Lançamento da 2ª edição do Roteiro de Criação de Unidades de Conservação Municipais
DAP / SBio /MMA

Intervalo

Sessão 2 – 1h50 minutos
O ecoturismo em unidades de conservação: conectando as unidades de conservação a sociedade  
Secretaria de Ecoturismo/MMA, ICMBio, DAP/SBio/MMA, Coalizão Pró-UC – Nome dos representantes a confirmar  

RPPN: oportunidades em nível local e municipal – Sistema Informatizado de Monitoria de RPPN (SIMRPPN)
Fundação O Boticário, Prefeitura Municipal de Curitiba/PR, ICMBio – SIMRPPN – Nome dos representantes a confirmar  

PÚBLICO-ALVO:

Gestores ambientais, Servidores públicos, Ambientalistas, Técnicos da área ambiental, Estudantes e pesquisadores; Aberta ao público em geral

Carvalho III

→ Programa Cidades Sustentáveis

PROGRAMAÇÃO A DEFINIR

Seringueira

→ Gestão de recursos hídricos – experiências e resultados nas Bacias PCJ

A Agência das Bacias PCJ e os Comitês PCJ pretendem fazer um panorama sobre os resultados alcançados ao longo de mais de 25 anos de trabalho e investimentos na gestão dos recursos hídricos nas Bacias PCJ. Os debatedores apresentarão cases sobre combate às perdas hídricas, monitoramento dos recursos hídricos, evolução no tratamento dos esgotos e a política de mananciais. São ações e atividades que tornaram possível a realização de obras, empreendimentos e projetos para melhorar a qualidade de vida de mais de 5,7 milhões de habitantes das Bacias PCJ

PROMOÇÃO:

Agência das Bacias PCJ

PROGRAMAÇÃO:

13h30 – Recepção

14h – Abertura
Barjas NEGRI – Presidente do CBH-PCJ e PCJ Federal e Prefeito de Piracicaba
Luiz Roberto Moretti – Secretário executivo dos Comitês PCJ
Marco Antônio dos Santos – Vice-presidente dos Comitês PCJ
Sergio Razera – Diretor presidente da Agência das Bacias PCJ

14h20 – As ações de combate às perdas de água nas Bacias PCJ –  Experiências, projetos e resultados.
Palestrante: Prof. Dr. Tadeu Fabrício Malheiros –  Coordenador da Câmara Técnica de Integração e Difusão de Pesquisas e Tecnologias e Professor da Escola de Engenharia de São Carlos/USP –  Departamento de Hidráulica e Saneamento (EESC/SHS).

14h50 – A importância do monitoramento na gestão dos recursos hídricos – investimentos realizados e resultados obtidos pela Agência PCJ e Comitês PCJ
Palestrante: Alexandre Villela –  Coordenador da Câmara Técnica de Monitoramento Hidrológico dos Comitês PCJ.

15h20 – A evolução do tratamento de esgoto nas Bacias PCJ – investimentos, resultados e novas tecnologias no setor
Palestrante: Domênico Tremaroli – Diretor de Avaliação de Impacto Ambiental da Cetesb

15h50 – A Política de Mananciais dos Comitês PCJ – a importância e as estratégias de implantação e ações em andamento
Palestrante: João Demarchi – Coordenador da Câmara Técnica de Recursos Naturais dos Comitês PCJ

PÚBLICO-ALVO:

Gestores ambientais, Servidores públicos, Ambientalistas, Técnicos da área ambiental, Estudantes e pesquisadores, Interessados em geral; Aberta ao público em geral

Jacarandá

→ Curso de Política e Gestão Ambiental Municipal

O curso objetiva capacitar o participante para a compreensão e importância do seu papel social na construção de metas institucionais e aprimorando sua atuação com os conhecimentos básicos de gestão ambiental em nível local

PROMOÇÃO:

Curso de Política e Gestão Ambiental Municipal

PROGRAMAÇÃO:

1 – Questão Ambiental e o  Desenvolvimento Sustentável dos municípios brasileiros
Palestrante: Rogério Menezes

2 – Gestão Pública Ambiental
Palestrantes: Sylvia Teixeira

3 – Educação Ambiental
Palestrantes: Dominique Missio e Luiz Gustavo Merlo

PÚBLICO-ALVO:

Servidores públicos (Apenas convidados)


Noite – 19h-21h

Auditório Jequitibá

FIESP/CIESP

PROGRAMAÇÃO A DEFINIR

Amoreira I

→ Adaptação à mudança do clima no Município

Mesa de Abertura da Atividade

PROMOÇÃO:

Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit – GIZ

PROGRAMAÇÃO:

Sessão 1
Mesa de Abertura: Iniciativas de adaptação em municípios do Brasil

19h-19h05 – Bem-vindos e apresentação da programação do dia e 1ª sessão
Facilitadora: Tatiana Espíndola

19h05-19h30 – Situação atual e oportunidades para os municípios se adaptarem à mudança do clima
ANAMMA – Nome do representante a confirmar

19h30-20h – C40
Nome do representante a confirmar

20h00-20h15 – ProAdapta
GIZ/MMA – Nome do representante a confirmar

20h15-20h25 – WRI
Palestrante: Viviane Romeiro

20h25-20h35 – WWF
Palestrante: Eduardo Canina

20h35-20h45 – ICLEI
Palestrante: Sophia Picarelli

20h45-20h55 – KAS
Nome do representante a confirmar

Debates
Confraternização

PÚBLICO-ALVO:

Gestores ambientais, Servidores públicos, Ambientalistas, Técnicos da área ambiental, Estudantes e pesquisadores, Interessados em geral; Aberta ao público em geral

Amoreira II

→ Direitos de Natureza e Políticas pública para uma nova sustentabilidade

(Continuação do período da tarde) No I FBGA a MAPAS realizou uma atividade inovadora apresentando o tema dos Direitos da Natureza que naquela ocasião já estavam em franco desenvolvimento em vários países e cidades do mundo. Equador foi o primeiro país a reconhecer constitucionalmente tais direitos, seguido da Bolívia e de vários municípios americanos. Os Direitos dos Rios e mais recentemente da Amazônia Colombiana foram reconhecidos como direito subsidiário ao tema mais amplo que inclusive é tratado como política internacional nas Nações Unidas, de cujos debates a MAPAS, por meio de sua fundadora Vanessa Hasson de Oliveira, faz parte. Desde a apresentação no I FBGA, quando a MAPAS trouxe vários representantes da etnia indígena Shawandawa do Acre, que realizaram uma atividade ritualística com a participação de todos os presentes,  a MAPAS logrou êxito em articular a promulgação do reconhecimento dos Direitos da Natureza nos municípios de Bonito – PE e Paudalho – PE e de realizar propostas em São Paulo, Fortaleza, Florianópolis, Palmas e Caseara. Indubitavelmente, este resultado não teria sido possível se não fosse a atividade realizada no I FBGA. Nesta segunda edição, gostaríamos de apresentar estes avanços, e de aprofundar o tema com a apresentação de propostas de políticas públicas correlatas, para uma nova perspectiva de sustentabilidade.

PROMOÇÃO:

MAPAS – Métodos de Apoio à Práticas Ambientais e Sociais

PROGRAMAÇÃO:

19h – Palestra – Qual o papel da mulher na defesa da Mãe Terra – Mulher indígena

19h30 – Carta da Natureza 2019

19h45 – Encerramento

PÚBLICO-ALVO:

Gestores ambientais, Servidores públicos, Ambientalistas, Técnicos da área ambiental, Estudantes e pesquisadores, Interessados em geral, Secretários de Meio Ambiente, Saúde e de Educação, Vereadores, Deputados, Prefeitos e Governadores; Aberta ao público em geral

Amoreira III

→ Gestão Ambiental: história, legislação e política

Nossa palestra visa apresentar os caminhos percorridos até o presente momento para a regulamentação da profissão de Gestor Ambiental, a atuação deste profissional nos organismos privados e públicos, suas habilitações e conselhos fiscalizadores e os próximos passos do trâmite do Projeto de Lei 2664/2011 no Senado Federal que prevê a regulamentação da profissão.

PROMOÇÃO:

ANAGEA – Associação Nacional de Gestores Ambientais

PROGRAMAÇÃO:

Estrutura: Apresentação da instituição, abordagem do tema, debates.

Palestrante Principal: Léo Urbini – Gestor Ambiental, fundador da ANAGEA.

Palestrantes Convidados: Viviane Logullo – Presidente da ANAGEA, José Paulo – Presidente do Sindicato dos Tecnólogos

Duração: 02 horas – palestra e debate

PÚBLICO-ALVO:

Gestores ambientais, Servidores públicos, Ambientalistas, Técnicos da área ambiental, Estudantes e pesquisadores, Interessados em geral; Aberta ao público em geral

Carvalho II

→ AESAS

PROGRAMAÇÃO A DEFINIR

Carvalho III

→ 26º Encontro Anamma: preparação para as eleições

Jacarandá

→ Agrofloresta Tropical Urbana com Bambus

Agrofloresta Tropical Urbana com Bambus é uma modalidade econômica ainda desconhecida no Brasil. A conscientização a respeito de sua importância entre os formuladores de políticas públicas em Ciências Ambientais e-Bioeconomia pode ampliar substancialmente a Política Nacional de Florestas Plantadas (PNFP), prevista no conceito de Sistemas Agro Florestais do Plano Nacional de Florestas Plantadas (PNFP) brasileiro

PROMOÇÃO:

BambuBR

PROGRAMAÇÃO:

Palestra com cerca de 2 horas de duração sobre a importância do Bambu e de seu uso em plantios consorciados.

PÚBLICO-ALVO:

Gestores ambientais, Ambientalistas, Técnicos da área ambiental, Estudantes e pesquisadores, Interessados em geral; Aberta ao público em geral

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.